Terça-feira, Janeiro 31, 2023
Saúde

Pedra na bexiga: o que é, sintomas, tratamentos e causas

95views

A pedra na bexiga – também conhecida como cálculo vesical – é um problema caracterizado pela formação de pedras compostas por sais de cálcio que se acumulam na bexiga.

De acordo com o Dr. Paulo Meneghin, médico urologista na Clínica Surgical – Medicina Integrada, o nome técnico para essa condição é cistolitíase. “Os cálculos na bexiga, assim como os cálculos nos rins, são formados por cristais. Os cristais se agrupam formando pedras, como o próprio nome já diz.”

Dessa forma, esses cálculos são formados, primariamente, na bexiga, e criados em pacientes com problema de próstata ou que possuem a bexiga com dificuldade de esvaziamento.

Causas da pedra na bexiga
De acordo com o urologista, a próstata é uma das causas pela formação dos cálculos renais, assim como as disfunções miccionais. “Aqueles pacientes em que a bexiga não funciona direito e a urina fica muito tempo parada, pode favorecer o agrupamento dos cristais e a formação dos cálculos”, explica.

Além disso, outra possibilidade de causa citada pelo médico é a formação que começa nos rins e desce pelo canal da urina, normalmente associada à cólica renal. “Esses cálculos, antes de saírem do corpo, também podem parar na bexiga. Não é o lugar mais comum para ficarem parados, mas eles podem ficar na bexiga e ser necessário um tratamento para essa condição”, alerta Dr. Paulo

Sintomas da pedra na bexiga
O urologista na Clínica Surgical Medicina Integrada, nos contou quais são os sintomas da pedra na bexiga variam. Mas entre os principais estão:

  • Desconforto e ardência ao urinar;
  • Aquela sensação imperiosa de ir ao banheiro, chamada de urgência miccional;
  • Sensação de esvaziamento incompleto da bexiga, quando o paciente vai ao banheiro e, alguns minutos depois, precisa voltar para terminar de urinar;
  • Urina acompanhada de sangue.
  • Em alguns casos, também podem ter sintomas de hematúria, febre, dores na glande (cabeça do pênis), dores na bolsa escrotal e dores nos quadris ou nas costas.

Diagnóstico
Segundo o Dr. Paulo Meneghin, o diagnóstico é normalmente feito por exames de imagem: “cálculos grandes costumam aparecer no Raio-X simples de abdome, que é um exame barato e rápido de ser feito, que não precisa de grande expertise para avaliação”, comenta.

A ultrassonografia também é um exame excelente para visualização da bexiga, assim como dos rins. “E exames mais complexos, como tomografia e ressonância. Raramente esses exames mais complexos são necessários para dar o diagnóstico”, pontua o especialista.

Além disso, o exame de urina também tem indicadores que podem sugerir que algo está errado, como a presença de sangue ou de infecção.

Tratamentos para a pedra na bexiga
Existem inúmeros tratamentos para cálculos na bexiga. Dessa maneira, na maioria das vezes, os cálculos pequenos podem ser eliminados espontaneamente.

“No entanto, para cálculos grandes, que estão presentes em pacientes com problemas de próstata ou disfunção na bexiga, são priorizados tratamentos minimamente invasivos, os tratamentos a laser, que quebram as pedras e os fragmentos são retirados pelo canal da urina, sem a necessidade de cortes”, avisa o urologista.

Hoje em dia, os médicos dão preferência à cirurgia endoscópica, minimamente invasiva, a laser. “A recuperação é excelente. O paciente interna de manhã, faz a cirurgia e vai embora no mesmo dia para a casa com o problema resolvido”, tranquiliza o especialista.

Fatores de risco
O surgimento da pedra na bexiga pode aparecer em qualquer pessoa, porém é mais frequente no sexo masculino. Sendo assim, mais de 95% dos casos de cálculo na bexiga são em homens.

O médico lembra que o cálculo na bexiga pode estar presente em pacientes com problemas de próstata ou de bexiga: “nesses pacientes, a causa do problema tem que ser resolvida. São casos em que a pedra na bexiga é uma consequência de outras doenças, então, essas outras doenças têm de ser investigadas e tratadas”, avisa.

Assim, o Dr. Paulo Meneghin acrescenta que além de buscar tratamento para o problema da próstata, a bexiga neurogênica, aquela que não funciona direito, e qualquer má formação anatômica do aparelho urinário também precisam ser tratadas.

Por isso, qualquer condição que favoreça o aparecimento dos cálculos precisa ser tratada. “Então, nesses casos, é feito o tratamento do cálculo e da doença que ocasionou a formação do cálculo”, pontua o especialista.

Como prevenir?
Existem algumas formas de prevenir a formação dos cálculos na bexiga, de acordo com o urologista. Portanto, confira quais são:

  • Sempre manter a saúde urológica em dia;
  • Aumentar a ingesta hídrica, beber bastante água;
  • Homens acima de 40 anos devem procurar o urologista de maneira rotineira, em média, uma vez por ano;
  • Pacientes com problemas neurológicos que percebem que estão urinando mal devem buscar ajuda médica;
  • Pacientes com infecção de urina de repetição, qualquer desconforto urinário, têm de procurar um urologista;
  • Pacientes com episódios de cálculo renal e de formação de cálculos que não estão na bexiga também devem procurar um urologista para prevenção.
  • Por fim, a dica do especialista de termômetro para avaliar se a quantidade de água está adequada é a urina sair sempre bem clara: “quando a urina tem tons de amarelo-escuro significa que o paciente está bebendo pouca água. Então, de maneira mais simplista, o ideal é sempre se manter bem hidratado”, aconselha.

Quanto tempo demora para a pedra sair da bexiga?
O Dr. Paulo Meneghin lembra que se não houver necessidade de tratamento, normalmente as pedras pequenas saem de maneira simples. No entanto, os cálculos maiores precisam de tratamento.

Para finalizar, o urologista ressalta que para ajudar a expelir pedra, nos casos de cálculos pequenos, o paciente deve beber bastante líquido. “Sempre que tiver os sintomas, procure um médico para fazer o diagnóstico e instituir o tratamento o mais rápido possível e, quando necessário, a cirurgia”.

Leave a Response