Quarta-feira, Setembro 28, 2022
Geografia

O Que o é Solo?Formação,Tipos,Composição, Classificação e Importância do Solo

26views

Os solos são corpos naturais formados pela desagregação das rochas, eles são variados e formados pela desintegração das partículas que compõem a rocha, o nome desse processo é intemperismo. Os solos são classificados de diversas formas, como quanto à textura e à presença de areia ou argila em sua composição, e esta é influenciada pelos elementos presentes neles.

Os solos são a base para o desenvolvimento das plantas e animais, ou seja, são base da biodiversidade e também para as atividades econômicas, principalmente o setor primário — agricultura, pecuária e extrativismo.

Formação do solo

O solo é definido como um corpo natural composto por substâncias orgânicas e inorgânicas presente na superfície terrestre e oriundo da desagregação das rochas. O processo que dá origem à formação do solo é chamado de intemperismo, ou seja, a desagregação das partículas das rochas e minerais que altera suas propriedades químicas.

Preparo do solo para o cultivo agrícola.
Preparo do solo para o cultivo agrícola.

São fatores que contribuem para a formação do solo o material originário (rocha matriz ou rocha mãe), o clima, a atividade biológica, ligada aos organismos vivos presentes no lugar de origem do solo, o tempo, a hidrografia e a topografia da área. Todos esses elementos agem em conjunto ao promoverem a separação das partículas das rochas.

Assim o solo é formado por meio de processos que fazem a desintegração de partículas, promovendo sua evolução e seu crescimento. Esses processos levam em conta a infiltração de água ou a descompactação de partículas por outros elementos físicos ou químicos, e, assim, o solo vai aumentando, crescendo, desenvolvendo-se, pois, quanto mais profundo é o solo, mais desenvolvido ele é. Para saber mais sobre esse processo, acesse:

Tipos de solo

Os tipos de solo variam de acordo com a localização, seu processo de formação e as condições do ambiente onde ele se formou. Alguns tipos mais comuns são:

  • Solos arenosos: com muita presença de areia e pouca umidade, são comuns em regiões tropicais. Micro-organismos e plantas vivem com mais dificuldade neles devido à ausência de água.
  • Solos argilosos: são menos arejados e mais compactados, portanto, são mais úmidos, pois a água fica retida por mais tempo neles devido à sua lenta infiltração.
  • Solos siltosos: apresentam alta concentração de silte e são erosíveis, pois não se apresentam estáveis ou compactados. Suas partículas são bastante leves, pequenas e soltas.

Composição do solo

A composição do solo é variável de um tipo de solo para outro, pois os elementos químicos presentes na sua composição variam por meio de fatores como: umidade, Sol, vento, organismos vivos, clima e até a presença de biodiversidade. No entanto, encontra-se na composição dos solos, de modo geral, 45% de elementos minerais, 25% de ar, 25% de água e 5% de matéria orgânica.

O solo é composto por três fases distintas: sólido, que compreende matéria orgânica e inorgânica; líquido, que é a solução do solo ou água do solo; e gasoso, que é o ar do solo. As matérias orgânica ou inorgânica compreendem partículas minerais do solo, originadas do intemperismo da rocha, ou seja, da sua desintegração. Há também materiais orgânicos provenientes de animais e plantas, que entram em decomposição e formam a camada de húmus (primeira camada do solo).

Cada horizonte dos solos possui composições diferentes, observe:

Horizonte O – Camada com alta presença de matéria orgânica, água, animais e plantas.

Horizonte A – Mais escura por possuir matéria orgânica, água e sais minerais.

Horizonte B – Acumula sais minerais e materiais dos horizontes O e A, possui presença maior de ar.

Horizonte C – Constituído por fragmentos de rochas desintegradas do horizonte D; grande presença de ar.

Horizonte D ou R – Rocha matriz ou originária do solo.

Camadas dos solos.
Camadas dos solos.

líquido compreende a água infiltrada, escoada ou presente no lençol freático. Geralmente as plantas retiram do solo a quantidade de água necessária à sua sobrevivência. Nem toda água que chega ao solo fica disponível às plantas, pois ela pode continuar a infiltrar, abastecendo outros mananciais d’água. O gasoso é constituído pelo ar presente nos poros dos solos; à medida que há maior presença de argila no solo, menor é essa porosidade.

Acesse também: Briófitas : Classificação , Habitat, Importância ecológica e econômica das briófitas

Classificação do solo

No Brasil há o predomínio de três tipos de solos, os latossolos, argissolos e neossolos, que juntos abrangem cerca de 70% do território nacional, segundo o Sistema Brasileiro de Classificação de Solos (SiBCS) – IBGE. Os latossolos e argissolos ocupam aproximadamente 58% da área e são solos mais profundos, altamente intemperizados, ácidos e de baixa fertilidade natural. Em certos casos, também ocorrem solos de média a alta fertilidade, em geral pouco profundos em decorrência de seu baixo grau de intemperismo. Estes se enquadram principalmente nas classes dos neossolos, luvissolos, planossolos, nitossolos, chernossolos e cambissolos.

Os solos apresentam grande variedade química, física e biológica em sua composição. São 13 classes contidas no sistema de solos brasileiro. São exemplos:

  • Argissolos
  • Cambissolos
  • Chernossolos
  • Esposossolos
  • Gleissolos
  • Latossolos
  • Luvissolos
  • Neossolos
  • Notssolos
  • Organossolos
  • Planossolos
  • Plintossolos
  • Vertissolos

Importância do solo

O solo corresponde à camada superficial da crosta terrestre e é muito importante para o desenvolvimento de praticamente todas as atividades humanas. Ele é a base para todos os objetos técnicos oriundos das relações dos seres humanos com a natureza. Sua função não se resume à base da agricultura ou do plantio, pensando no aspecto do cultivo de culturas.

O solo é aproveitado para diversas atividades econômicas, como a exploração de recursos minerais e energéticos, pois é dele que retiramos minerais, rochas e minérios usados no dia a dia e que servem de matéria-prima para a atividade industrial, da construção civil e para a produção de objetos do nosso uso diário.

O solo também é um importante armazenador de água, pois é por meio dele que ocorre o processo de infiltração e, consequentemente, o abastecimento dos lençóis freáticos, dos aquíferos e o surgimento de nascentes.

Por promover uma interação completa com a hidrografia, a atmosfera, as rochas e os minerais e até os organismos vivos, é um consenso que a qualidade de vida dos solos influencia diretamente na qualidade de vida de todos os fatores bióticos (vivos) e abióticos (não vivos) do planeta Terra.

Sendo assim, há um debate diário sobre o processo de manutenção e cuidado em relação aos impactos ambientais no solo, no qual se discute políticas públicas de preservação do solo e de seus recursos, por tratar-se de algo essencial à vida e ao planeta de modo geral.

Para saber mais , acesse: Leia e aprenda.com

Leave a Response