Quarta-feira, Fevereiro 1, 2023
Geografia

O que é Geomorfologia Climática?

97views

O que é Geomorfologia Climática?
Geomorfologia Climática é o ramo da geomorfologia que analisa os processos, formas e as relações do clima.
O termo geomorfologia climático foi provavelmente empregue pela primeira vez em 1913 por E. de Martonne. Este, trabalhando no Brasil publicou em 1940 uma contribuição clássica sobre as paisagens e os processos actuantes nos trópicos húmidos. Da mesma maneira são importantes as contribuições de F.W.Freise a propósito da erosão sob cobertura vegetal do Rio de Janeiro (1932) e sobre os pães de açúcar brasileiros

História da Geomorfologia Climática
A contribuição mais substancial para a sistematização da geomorfologia climática é devida a Jean Tricart e Andre Cailleux que no decorrer da década de 50 redigiram vários fascículos preliminares os quais ampliados e actualizados vêm constituindo volumes do traité de Geomorphologie que planificados para 12 volumes, representava a maior e mais importante obra de carácter geomorfológico. Nestes volumes, cerca de 9 deles versam sobre a geomorfologia climática.

Os pesquisadores reconhecem a existência de vários sistemas morfoclimaticos. Todavia, esses sistemas sofriam oscilações no decorrer do tempo geológico uma mesma área podia sofrer influência de vários deles. Verificando se as oscilações climáticas das zonas frias e temperadas, com ocorrência de varias fases de glaciares e interglaciares. Nas zonas frias, as variações se processaram em função das temperaturas, enquanto que nas zonas intertropicais se relacionam com mudanças na pluviosidade.

Jules Budel (1963) estudando as características e o sistema dinâmico dos sistemas morfogenéticos, introduziu dois conceitos importantes designados pelos termos da geomorfologia climática e geomorfologia climato-genético, onde o primeiro assinala que os diferentes climas condicionando os processos, propiciam o desenvolvimento de conjuntos individualizados de formas de relevo. Nesse modo a geomorfologia climática seria a análise de processos e formas, e de suas relações com o clima, tendo o objectivo de definir as regiões morfogenéticos em base mundial.

Geomorfologia climática è um estudo genérico enquanto a geomorfologia climato -genético torna se em consideração o tempo.

As condições climáticas desempenham um papel muito importante na morfogênese do relevo terrestre e segundo Thorngurg (1960), para compreender em sua plenitude a variada importância dos diferentes processos morfogenéticos é necessário uma análise do clima da terra.

Diferentes escalões geográficos podem ser identificados na análise climática. Assim os climas podem ser divididos em zonais, regionais locais e microclimais, onde todos esses exercem uma maior ou menor influência sobre os processos morfogenéticos.

Segundo a classificação de Koppen, os climas tem diferentes actuações na terra segundo a sua localização e também influencia o tipo de relevo desse local.

As características diferenciadas dos diferentes tipos de climas, vão desempenhar um papel muito importante na morfogênese do relevo terrestre.

Quando falamos do clima, está se referindo aos climas actuais e os pretéritos ou passados, atendendo que o clima é avaliado no período mínimo de 30 anos num lugar e o relevo se forma por milhões de anos, de certeza houveram várias mudanças climáticas em várias regiões que influenciaram as formas de relevo.

Assim, sistematicamente pode se dizer que as influencias das condições climáticas sobre a origem do relevo terrestre se faz de duas maneiras, directa ou indirectamente. Os inúmeros mecanismos morfogenéticos do relevo, são devido a essas influências climáticas directas, é o exemplo das alternâncias de gelo nas áreas periglaciares, as fortes amplitudes térmicas diárias ocorridas nos ambientes desérticos, a interferência da humidade atmosférica sobre as rochas, a actuação dos ventos nos ambientes secos que acarreta a formação de depressões, deflações e dunas, as precipitações pluviais que interferem no escoamento superficial e no regime dos rios.

Relação do relevo e clima
Os diferentes tipos de relevo existentes na terra devem se a vários agentes externos a destacar: Chuvas, neve, mar, rio, variações da temperatura e acção dos seres vivos, em particular o homem, o que significa que as formas da superfície dependem do lugar. Estes agentes tem maior impacto, por causa disto, o modelado terrestre tem características mais ou menos próprias dependendo do lugar.

Leave a Response