Terça-feira, Janeiro 31, 2023
Historia

Neocolonialismo: definição, objetivos, tendências, desafios, e consequências

90views

O que é neocolonialismo?
Neocolonialismo é o novo Colonialismo. Portanto, certa dominação, sobretudo de carácter económico, mas também cultural e às vezes política exercida pelos estados desenvolvidos sobre outros estados do terceiro mundo.

O Neocolonialismo é um sistema de relações de exploração imperialista, económicas, políticas, militares, jurídicas, ideológicas, etc., baseado na situação desigual de direitos dos países em desenvolvimento na economia capitalista mundial.
O Neocolonialismo faz surgir novos valores económicos, político, sociais e culturais que implicam novos ideais e novos projectos sociais que são de sociedade de consumo onde a diferença do neocolonialismo com o colonialismo reside na afirmação do regime, isto é, aquando do colonialismo a exploração era directa em todas vertentes e no neocolonialismo a exploração cinge-se na dependência económica do ex-colonizador em relação à ex-metrópole.

Objectivos do Neocolonialismo
Encontrar novas possibilidades de obtenção de matérias-primas tais como o carvão, o petróleo e produtos alimentícios que faltavam em seus territórios, Interesse pela expansão dos mercados consumidores devido o aumento da produção gerada pela industrialização das metrópoles, Necessidade de escoamento dos capitais excedentes disponíveis e Necessidade de aquisição de novas terras para as populações europeias devido o seu crescimento desordenado

As Novas Tendências do Neocolonialismo em África
O neocolonialismo não permanece, porém imutável. Adapta-se às novas condições que se criam nos países africanos. Assim, o neocolonialismo vê-se obrigado a levar em conta os êxitos alcançados pelos países africanos na luta imperialista e pela elevação do seu peso na política mundial.
O fortalecimento da independência dos países libertados não convêm aos imperialistas que procuram chamar a si esses países, através de milhares de meios e processos, a fim de disporem mais livremente das suas riquezas naturais e de utilizarem os seus territórios para fins estratégicos. Nesta política, os antigos colonizadores utilizam amplamente o velho método de “dividir para reinar.
Estágios do imperialismo
O colonialismo do seculo XIV tinha como meta a obtenção de especiarias, géneros tropicais e metais preciosos no continente americano; – o neocolonialismo do seculo XIX necessitava de mercados consumidores de manufacturados e fornecedores de matérias-primas (ferro, cobre, petróleo, manganês, trigo, algodão.

Ideologias do neocolonialismo
As nações imperialistas procuraram justificar o imperialismo2 desenvolvendo doutrinas racistas, religiosas e técnicos – científicas, nas quais propugnavam a superioridade europeia:
Doutrina racista: o imperialismo disseminou a ideologia da superioridade racial do branco europeu em relação ao africano.
Doutrina religiosa: a Igreja Católica afirmava que ela possuía a missão de salvar as almas dos infiéis convertendo-os ao cristianismo.
Doutrina da superioridade técnico-científica: 05 europeu considerava-se superiores em relação aos demais povos, já que experimentavam um notável progresso científico.

Desafios do Neocolonialismo
O continente africano para diminuir a acção neocolonialista, deve desenvolver estratégias para aumentar a sua autonomia no sistema económico internacional, buscando a superação dos seus problemas e dificuldades. Deve continuar com a solidificação dos blocos económicos com o objectivo de criar a sua própria economia. Os Estados africanos devem buscar a unidade política com uma política externa comum, com plano de defesa comum e um programa económico comum dirigido para o desenvolvimento do desenvolvimento de todo continente.
As autoridades públicas africanas devem prosseguir com as reformas no domínio da saúde, da educação pública, devem realizar programas de trabalho para promover o emprego urbano, como seguir um processo de desenvolvimento local de acordo com as suas necessidades e projectos locais, mas a tendência e capacidade de aproveitar os impulsos da economia internacional.
Os países africanos devem criar uma boa rede de infraestrutura e transportes através de maiores investimentos públicos e a participação do sector privado para facilitar a mobilidade de bens e pessoas.
O governo moçambicano deve continuar a alocar o fundo de desenvolvimento local como forma de incentivar o autodesenvolvimento e fomentar o emprego.

Consequências do neocolonialismo
Para os países colonizados gerou submissão, acompanhada de desestruturação socioeconómica, politica e cultural, levando a miséria, a fome e as lutas nacionalistas, que sequiam as raízes da segregação racial e social que seriam as bases de muitas dificuldades em meio seculo, as famílias as aldeias e as tribos foram incorporados pelos colonizadores, desencadeando se lutas e conflito no seculo XIX. O neocolonialismo europeu foi responsável pela destruição das estruturas tradicionais da sociedade africana. A colonia devia absolver grande parte da produção do excedente da metropole desenvolvida para que os investimentos tornassem lucrativos, era preciso criar a infra-estrutura de exportação: estrada de ferro, pontes e portos. As nações capitalistas subordinaram as economias coloniais o que deu origem ao subdesenvolvimento dos países colonizados.

Leave a Response