Terça-feira, Janeiro 31, 2023
Historia

Mesopotâmia:Localização Geográfica e Actividades económicas

123views

Localização Geográfica

Mesopotâmia é palavra de origem Grega que significa “território entre rios”. É uma região que se encontra entre os riosTigre e Eufrates e situa-se no continente Asiático. Corresponde ao actual Iraque no Médio Oriente. É considerada o berço das primeiras cidades-estados, instituições políticas, administrativas e das primeiras formas de escritas.

Limita-se a Norte, pelas montanhas de Zagre, a Sul, a Arábia, a Este, o Golfo Pérsico e a Oeste, o Mar Mediterrâneo.

A Mesopotâmia era constituída por duas regiões:

Alta Mesopotâmia e a Baixa Mesopotâmia.

A primeira era uma região de planícies estreitas com fracas condições para a prática da agricultura porque era de pouca irrigação, integrava a região de Assíria.

A baixa Mesopotâmia integrava a Acádia e a Suméria, era uma região de vastas planícies férteis e por onde serpentiavam os rios Tigre e Eufrates. Na Mesopotâmia se desenvolveu a civilização conhecida por Suméria, entre 4000 a.n.e e – 2000 a.n.e. Eram povos com um enorme espírito inventivo o que lhes permitiu desenvolver a terra e se tornarem uma grande civilização.

Actividades económicas da Mesopotâmia

Na Mesopotâmia, por se situar nas planícies fluviais, a agricultura era uma das principais actividades económicas baseando no sistema de irrigação e cheias que alagavam as extensas planícies nos meses de Março e Setembro. Cultivavam o trigo, a cevada e o centeio.

Para a prática da agricultura na região baixa desenvolveram técnicas apropriadas como a abertura canais para irrigar os campos, a secagem dos lugares pantanosos, construção de diques e represas para se refugiarem junto com o gado no tempo das cheias.

Praticavam a pastorícia onde criavam o gado bovino, ovino,caprino e suíno que lhes forneciam carne, leite e lã. No artesanato destacaram-se na cerâmica, tecelagem, cestaria e metalúrgica do ferro.

Surgimento da diferenciação social na Mesopotâmia

O aperfeiçoamento dos instrumentos de trabalho possibilitou o aumento da produção.

Os excedentes da produção eram entregues aos chefes das comunidades aldeãs permitindo deste modo uma grande desigualdade entre os habitantes da Mesopotâmia.

Essa desigualdade deu origem às classes sociais: a classe exploradora ou dominante e a explorada ou a dominada.

A Religião

Os Sumérios eram politeístas porque adoravam vários deuses (divindades), ligados aos astros e às forças da natureza. Os principais Deuses Sumérios eram An(Deus do céu), Enlil(Deus da terra e do ar), Enki(Deus da água), Nin (Deusa mãe) e Inanna-Ishtar(Deus da fertilidade do amor e da guerra).

A todos estes Deuses os Sumérios prestavam-lhes cultos através de orações, festas e sacrifícios (oferendas aos seus Sumérios).

Em quanto os Egípcios acreditavam na imortalidade da alma e davam muita importância aos túmulos e à conservação dos corpos após a morte, os Sumérios não acreditavam na vida após a morte. Para eles as pessoas depois da morte encontravam-se num mundo de muito sofrimento e escravidão. Por isso os túmulos dos Sumérios eram símples covas de tijolos de argila (para os reis) e não faziam culto dos mortos.

Leave a Response