Segunda-feira, Janeiro 30, 2023
Saúde

Melhores alimentos a baixo custo

55views

Muitas pessoas no mundo alimentam-se à base duma grande quantidade de  alimentos farináceos (ex.: papa de milho, mandioca, mapira, mexoeira, arroz, etc.), sem adicionarem alimentos complementares que fornecem mais energia e  que são necessários para desenvolver e proteger o corpo. Isto é, em parte, porque muitos destes alimentos complementares são caros – principalmente os de origem animal, como o leite e a carne. Veja sobre: Formas de comer melhor quando não  se tem terra, nem muito dinheiro

A maioria das pessoas não tem possibilidade de comprar muitos alimentos  de origem animal. Mas, geralmente, as pessoas podem estar bem nutridas se  plantarem ou comprarem alimentos tais como o feijão e o amendoim, juntamente com um alimento de base como o milho ou o arroz, em vez de comprarem alimentos de origem animal caros, como é o caso da carne.

As pessoas podem ser fortes e saudáveis quando a maior parte das  proteínas e de outros alimentos complementares que comem são de origem vegetal.

No entanto, se as fifi nanças da família e os hábitos locais o permitem, é bom  comer, sempre que possível, alguns alimentos de origem animal ou peixe.

Isto porque os vegetais muitas vezes não têm todas as proteínas que o corpo  necessita.

Deve-se comer alimentos de origem vegetal variados. Cada planta fornece  ao corpo proteínas, vitaminas e minerais diferentes. Por exemplo: o feijão, juntamente com milho, fornece o que o corpo necessita e é muito melhor do que comer só milho ou só feijão. Isso ainda é muito melhor quando se lhes adiciona verduras ou frutas.

Algumas sugestões para obter mais vitaminas,  minerais e proteínas a um preço mais baixo.

  1. Alimentar ao peito.Esta é a alimentação mais barata, mais saudável e mais completa para  um bebé. A mãe pode comer muitos alimentos nutritivos e transformá-los na alimentação perfeita  para o bebé – que é o leite do peito. Amamentar o  bebé não é só melhor para o bebé, mas também  poupa dinheiro e evita doenças!
  2. O peixe é, muitas vezes, mais barato do que a carne, e é igualmente nutritivo.
  3. Feijão, ervilhas, lentilhas, amendoim e castanhas (leguminosas) são uma fonte boa e barata de proteínas.

Deixar germinar o feijão antes de o cozinhar para comer eleva o seu conteúdo em vitaminas.

Pode-se fazer refeições de feijão para o bebé, mas é preciso que fique muito  bem cozido e coado, ou também pode ser descascado e fazer-se um puré.

Maneiras de cozinhar feijão:

  • Sopa de feijão com couve
  • Milho pilado, feijões, amendoim pilado e sal
  • Feijões, coco e sal
  • Puré: feijões cozidos e passados com cebola, tomate e sal
  • Salada: feijões cozidos com cebola picada, óleo e sal
  • Caril de feijões com cebola, tomate, óleo e arroz

O feijão, o amendoim e os outros legumes não são só uma fonte de proteínas a baixo custo. Semear estas plantas torna a terra fértil e faz com que outras sementes cresçam melhor depois. Por essa razão, é bom utilizar as sementeiras mistas e a sementeira rotativa.

  1. Ovos e galinha. Em muitas localidades os ovos são uma das melhores formas de proteína animal. Mas não são comidos pelas crianças e mulheres por causa das crenças erradas. Os ovos podem ser cozidos e comidos inteiros ou misturados na comida.

A casca dos ovos cozidos, se for bem moída, pode ser misturada na comida, pois pode fornecer cálcio que é necessário para as mulheres grávidas e pessoas idosas.

A galinha é um bom alimento e uma forma razoável e barata de obter proteína animal – principalmente se a família cria as suas próprias galinhas.

  1. Fígado, coração, rim, e sangue. Estes têm uma quantidade elevada de proteínas, vitaminas e ferro (para a anemia), e são mais baratos do que a outra carne.
  2. As folhas verdestêm algum ferro, vitamina A e alguma proteína.

As folhas da mandioca, batata-doce, feijão e ervilhas, abóboras, e do embondeiro são especialmente nutritivas. Elas podem ser misturadas na papa dos bebés.

  1. O arroz, o trigo e outros cereaissão mais nutritivos se forem comidos com a casca. O arroz e o trigo integral, moídos com parte da casca, contêm mais proteínas, vitaminas e minerais do que se lhes for retirada toda a casca.

As proteínas contidas no trigo, no arroz e noutros cereais podem ser melhor utilizadas pelo corpo quando se comem juntamente com o feijão ou lentilhas.

  1. Cozinhar as folhas verdes, os vegetais, o arroz, e os outros alimentos em pouca água. E não os cozer demasiado. Dessa forma perdem-se menos vitaminas. É bom beber a água que sobra, ou usá-la para fazer sopa, molhos, etc. Assim, aproveitam-se também mais vitaminas e sais minerais.
  1. Muitos frutos silvestressão ricos em vitaminas e em sais minerais naturais (mas, cuidado para não comer frutas que sejam venenosas).
  1. Cozinhar em panelas de ferroquando se cozem os alimentos aumenta o ferro na comida e ajuda a evitar a anemia.Fonte: Fonte: David Werner, Carol Thuman, Jane Maxwell. Onde Não há Medico. Londres, 2009

    Leia as nossas temáticas em : Leia e aprenda .com

Leave a Response