Quarta-feira, Fevereiro 1, 2023
Saúde

Limão é bom para azia? Especialista responde

118views

A maioria de nós já sofreu com uma crise de azia e má digestão — algumas pessoas, inclusive, têm quadros mais frequentes e dolorosos, causados por doenças gastrointestinais. Nessas horas, muitos recorrem a receitas e remédios naturais que encontram na internet e prometem o alívio imediato dos sintomas. É o caso do limão: ele é realmente bom para azia? Confira o que diz um especialista:

O que é a azia?
De acordo com o médico Dr Gustavo Patury, cirurgião do aparelho digestivo e cirurgião bariátrico, “é a sensação de queimação no estômago, dor ou desconforto na região do peito, causada pelo refluxo gastroesofágico.”

Vez ou outra, quando comemos algo “que não cai bem”, ou então exageramos na quantidade de comida, é normal sentirmos uma queimação na região do estômago ou da caixa torácica, que geralmente chamamos de azia. Ou, ainda, um gosto amargo na boca ou na parte baixa da garganta. Isso acontece porque há o retorno de líquido estomacal, que é naturalmente ácido para digerir os alimentos.

Afinal, limão é bom para azia?
O médico explica que, para alguns, a fruta pode aliviar sim os sintomas. Isso porque ela contém ácido cítrico, uma substância que provoca um efeito oxidativo no ácido presente no estômago.

Contudo, vale lembrar que o limão não é um medicamento, e a quantidade recomendada varia conforme a sensibilidade de cada pessoa. Além disso, ele pode aliviar alguns sintomas (como a queimação), mas não acaba com a causa do problema. Em todos os casos, é necessária uma consulta com um especialista para o diagnóstico correto e a indicação do tratamento mais adequado.

O que piora a queimação?
Certos alimentos, principalmente se consumidos em excesso. Por exemplo: pimenta, café, chocolate, chá mate, chá preto, cigarro, bebidas alcoólicas, condimentos e refrigerantes.

Além disso, quem sofre com o problema deve evitar:

  • Ficar muito tempo em jejum;
  • Fazer refeições muito volumosas;
  • Comer de modo rápido demais;
  • Exagerar nos carboidratos refinados, nas frituras e no álcool;
  • Deitar logo após comer.

“Outra forma de tratamento do refluxo, além das medicações, são justamente as orientações: perder peso, ter uma dieta saudável (com baixo teor de gorduras e de produtos industrializados), elevar a cabeceira da cama à noite e comer de três em três horas”, finaliza o médico.

Leave a Response