Quarta-feira, Fevereiro 1, 2023
Biologia

Conceito de Hipertermia: Características, classificação, causas, sintomas e tratamentos

229views

O que é?

É uma situação em que o indivíduo apresenta um grande aumento da temperatura do corpo devido a uma falha dos mecanismos que promovem a dissipação do calor.

Características da hipertermia

A hipertermia é caracterizada por um aumento drástico da temperatura corporal central, que é definida como a temperatura do coração, pulmão, encéfalo e órgãos esplâncnicos, estando geralmente compreendida entre 36,6 ºC e 37,6 ºC. Na hipertermia, a temperatura corporal central apresenta-se acima de 40 ºC.

Causas da hipertermia

Uma das suas causas é a exposição ao calor excessivo. Além da exposição excessiva ao sol, a hipertimia também pode ser induzida por esforço físico.

Sintomas da hipertermia

Os sintomas da hipertermia dependem da extensão do aquecimento corporal, podendo ocorrer e agravar-se de maneira muito acelerada. O primeiro sinal de elevação de temperatura é o suor.

Outros sintomas notáveis são: dor de cabeça, tontura, fraqueza, produção excessiva ou falta de suor, irritabilidade, vómitos, câimbras, alucinação, convulsões e coma.

Tratamento da hipertermia

A hipertermia, geralmente, é tratada com métodos de resfriamento mecânico do corpo. Dentre os métodos conhecidos, podemos citar o uso de lençóis molhados, ventilação de ar, utilização de pacotes de gelo e a imersão em água fria. Medicamentos também podem ser utilizados em determinados casos, como na hipertermia maligna.

Grupo susceptíveis

Os grupos em maior risco de sofrer hipertermias são as crianças, idosos e pacientes hipertensos ou com problemas cardiovasculares.

Consequências da hipertermia

A hipertermia causa dores de cabeça, câimbras musculares, náusea, rubor, exaustão e respiração acelerada. Em casos mais graves, o corpo perde totalmente sua capacidade de se resfriar, causando desmaios e falência dos órgãos. A exaustão por calor, por sua vez, aumenta a pressão arterial e se não tratada pode levar a um enfarte cardíaco.

Leave a Response