Quarta-feira, Fevereiro 1, 2023
Saúde

Higiene Pessoal: Como Surgem a Transmissão Doenças por Falta de Higiene

45views

Mais vale prevenir do que remediar! A higiene pessoal, a limpeza da casa e da comunidade, o controlo dos insectos, e um estilo de vida saudável são estratégias  simples, mas muito importantes, que podem ajudar a prevenir muitas doenças.

Falta de higiene (limpeza)

A limpeza é muito importante na prevenção de infecções. Tanto a higiene pessoal, das casas, dos alimentos e da água, como a limpeza da comunidade em que vivemos (saneamento) são muito importantes.

Muitas infecções do intestino são transmitidas duma pessoa para outra, por causa da falta de higiene e de saneamento básico. Muitos micróbios e parasitas são transmitidos através das fezes de pessoas ou animais infectados. Eles podem ser levados das fezes duma pessoa, para a boca de outra pessoa, quer através  dos alimentos, da água, das moscas e outros animais, quer directamente através das mãos mal lavadas. Basta uma quantidade minúscula e invisível de fezes entrar na boca para infectar uma pessoa.

Esta forma de transmissão chama-se transmissão fecal-oral (das fezes para aboca).As vias de transmissão fecal-oral podem ser resumidas no seguinte diagrama:

QUAL É A ORIGEM DA CÓLERA, DAS DIARREIAS E DOS PARASITAS INTESTINAIS?

 AS FEZES!

1 grama de fezes duma pessoa infectada pode conter:

Doenças comuns de transmissão fecal-oral

Estas são algumas doenças que são frequentes na comunidade e que estão directamente relacionadas com a falta de higiene e de saneamento. Isto é, são doenças de transmissão fecal-oral:

  • Diarreias
  • Cólera
  • Disenteria
  • Febre tifóide
  • Hepatite A
  • Lombrigas e outros parasitas intestinais

 A transmissão destas doenças pode ser muito directa:

Por exemplo: uma criança que tem diarreia e não lava as mãos com sabão depois de defecar,oferece um biscoito ao amigo. Os seus dedos, ainda sujos com fezes, estão cheios de micróbios(tão pequenos que não são visíveis). Alguns destes ficam agarrados ao biscoito. Ao comer o biscoito, o amigo engole também os micróbios. Em breve o amigo também terá  diarreia.

Ou pode ser mais indirecta:

Por exemplo: as fezes duma pessoa com cólera podem entrar na água e esta fica  contaminada. A partir desse momento qualquer pessoa que beber dessa água corre o risco de apanhar cólera, porque bebeu água contaminada com a bactéria que estava nas fezes da outra pessoa.

Muitas vezes os porcos, cães, cabritos, galinhas e outros animais facilitam a transmissão de micróbios e ovos de parasitas para as pessoas. Por exemplo:

Um homem com diarreia ou com parasitas defeca nas traseiras da casa.O cão cheira as fezes e suja o nariz e as patas. Depois o cão passeia pelo quintal. No quintal, uma criança está a brincar no  chão. Deste modo, parte das fezes do homem passam para a criança também. A criança corre o risco de contrair diarreia se levar as mãos contaminadas com as fezes do homem à boca. Mais tarde, a criança começa a chorar e a mãe pega nela ao colo. Depois, a mãe prepara a comida mas esqueceu-se de lavar as mãos depois de pegar na criança. A família ingere a comida. E em seguida a família toda fica com diarreia ou vermes.

Se a família tivesse tomado qualquer das precauções abaixo indicadas, podiater evitado a transmissão da doença:

  • Se o homem tivesse defecado numa latrina ou casa de banho
  • Se a família não tivesse deixado o cão solto no quintal
  • Se não tivessem deixado a criança brincar onde o cão tinha estado
  • Se a mãe tivesse lavado as mãos com sabão após ter pegado a criança e antes de preparar a comida.

Leave a Response