Terça-feira, Janeiro 31, 2023
Psicologia

Grupos  e suas Dinâmicas:Tipos de grupos,processos sociais que orientam o comportamento dos indivíduos dentro dos grupos

61views

Introdução

O presente Trabalho tem como tema  Grupos  e suas Dinâmicas , iremos  trazer o conceito de grupo ,mencionar e descrever os tipos de grupos , apresentar os processos sociais que orientam o comportamento dos indivíduos dentro de um grupo de modo que cada um saia fazendo que o que bem entender . Por ultimo iremos  da dinâmica  de grupo , esta que preocupa-se fundamentalmente com  pequeno grupos.  A dinâmica do grupo é usada para melhorar o entrosomento  dos diversos elementos do mesmo grupo e promover autenticidade nas pessoas , além de colocar os indivíduos a lhe darem com  opiniões e atitudes distintas.

1.Tipos de grupos

Um grupo são duas ou mais pessoas que estão mutuamente conectadas por relacionamentos socais.

Grupo Social

Supõe um conjunto de pessoas num processo de relação mútua e organizado com o propósito de atingir um objectivo imediato ou mais a longo prazo. O imediato pode ser, por exemplo, fazer um trabalho escolar e, mais a longo prazo, editar um jornal impresso para a turma. Leia tambem sobre: A importância de sermos honestos com nós mesmos

A realização do objectivo impõe tarefas, regras que regulem as relações entre as pessoas (normas), num processo de comunicação entre todos os participantes e o próprio desenvolvimento do grupo em direcção ao seu objectivo.

Grupos naturais: enraizados numa existência natural ou de facto (família, aldeia, vizinhança)

Grupos artificiais: o grupo reúne-se razões exteriores à vontade directa dos seus membros (grupos experimentais ou de laboratório)

Grupos momentâneos: com uma existência colectiva de curta duração (reunião, debate)

Grupos duradouros: com uma existência colectiva de longa duração.

Grupos de Referência – os elementos não pertencem ao grupo, mas identificam-se com ele (ex: adeptos de clubes de futebol)

Ex: grupos naturais podem ser duradouros (família) ou momentâneos (campo de férias). grupos artificiais podem ser duradouros (empresa com relações formais) ou momentâneos (manifestação de estudantes).

1.1 Quanto á Função dos grupos temos:

  • Grupo orientado para a execução de tarefas – tarefa é o objectivo a atingir. O líder não se preocupa com as relações entre os membros. (ex: equipa de futebol profissional)
  • Grupo sócio emocional – visa satisfazer as necessidades sociais e emocionais dos membros. O líder preocupa-se com as suas relações (ex: clube social)

1.2 Quanto ao Tamanho ou dimensão do grupo temos:

  • Grupos pequenos ou restritos – até 30 membros, duas grandes vantagens: são de mais fácil pesquisa e permitem um relacionamento mais pessoal entre os membros.
  • Grupos grandes ou extensos – mais de 30 elementos, tendem a criar maiores problemas ao nível da comunicação interna e do grau de envolvimento e participação individual dos seus membros

1.3 Quanto ao Grau de intimidade temos:

  • Grupos Primários – interacções face a face (grupo de trabalho ou amigos): íntimas, pessoais, espontâneas, informais, profundamente sentidas nas simpatias e antipatias individuais
  • Grupos Secundários – interacções indirectas (clubes desportivos e grandes organizações). As relações tendem a ser artificiais, formais, contratuais e impessoais.

Tendo apresentado os tipos de grupos passaremos apresentar formas pelas quais o individuo pode aderir a um grupo como por exemplo:

  • Grupo prescrito – pertence-se ao grupo pelas características pessoais ou herdadas (ex: ser-se português)
  • Grupo adquirido – a adesão é voluntária (ex: sindicatos)

2. Processos sociais que orientam o comportamento dos indivíduos dentro dos grupos

2.1 Cooperação

De acordo com Alexandre (2002 ), cooperação é  associação de pessoas trabalhando juntas em prol de um ou mais objectivos. É a acção conjunta de dois ou mais indivíduos a fim de influir nos resultados de uma ou mais pessoas.

2.2 Coesão

Pode ser definida como a quantidade de pressão exercida sobre os integrantes de um grupo a fim de que continuem nele. É a resultante das forças que agem sobre um membro para que ele permaneça no grupo…. Inúmeras são as razões que podem levar uma pessoa a fazer parte de um grupo.

2.3 Formação de normas

Alexandre ( 2002) conceitua  normas sociais como sendo padrões ou expectativas de comportamento partilhados pelos integrantes de um grupo, que utilizam estes padrões para julgar a propriedade ou adequação de suas análises, sentimentos e comportamentos. Todo grupo, não importa o tamanho, necessita estabelecer normas para poder funcionar adequadamente. Por exemplo, “um casal estabelece normas a serem cumpridas por ambos, no propósito de evitar atritos e gerar uma convivência mais harmoniosa.  O autor afirma ainda que nos grupos de pouca coesão pode haver dificuldade no estabelecimento de normas, devido à multiplicidade de interesses. Saiba ainda mais sobre:O que é cyberbullying? Saiba mais sobre o cyberbullying como um fenômeno psicossocial prejudicial

2.4 Liderança

Durante décadas acreditou-se na figura do líder nato, que apresentava as seguintes características: inteligência, criatividade, persistência, autoconfiança e sociabilidade. É certo que muitas destas características ajudam o indivíduo a desenvolver o potencial de liderança, mas não se pode afirmar que um indivíduo será líder por apresentar estas credenciais. É fundamental que estes e outros aspectos sejam harmonizados com os objectivos perseguidos pelo grupo.

Conforme Kurt Lewin existem três tipos de liderança, nomeadamente :

  • autocrítica – onde ocorre a total centralização do poder, exercido através da coerção;
  • democrática – as decisões são tomadas por maioria, o líder é apenas um representante da vontade de seus liderados;
  • permissiva – onde é permitido a cada integrante do grupo agir como deseja, não há efectivamente uma acção de liderança.

2.5 Status

É o prestígio desfrutado por um membro do grupo. Pode ser como o indivíduo o percebe, status subjectivo; ou pode ser o resultado do consenso do grupo sobre este indivíduo, o chamado status social.

Leia sobre:Traumas de infância e as suas consequências na vida adulta

Dinâmica de Grupos  na visão de  (Kurt Lewin): visa a reformulação do comportamento com vista a uma maior eficácia dasactividades grupais e a um maior empenhamento nessas actividades. A dinâmica  de grupo preocupa-se fundamentalmente com  pequeno grupos.  A dinâmica do grupo é usada para melhorar o entrsomento  dos diversos elementos do mesmo grupo e promover autenticidade nas pessoas , além de colocar os indivíduos a lhe darem com  opiniões e atitudes distintas.

veja sobre: Evolução do comportamento humano:Características comportamentais e Técnicas comportamentais

Leave a Response