Quarta-feira, Fevereiro 1, 2023
Saúde

Fadiga menstrual: o que é e como aliviar os sintomas?

47views

Todos os meses as mulheres precisam lidar com o fluxo de hormônios femininos. Isso já é suficiente para que muitas mulheres sofram com cansaço e outras mudanças no organismo. Porém, existe uma época em que essa ‘luta’ com o próprio corpo aumenta: o período menstrual. Às vezes, nesse momento, o esgotamento é tanto a ponto de a mulher não ter energia para trabalhar ou fazer as atividades cotidianas. Mas você sabia que esta sensação é chamada de fadiga menstrual?

Mau humor, inchaço e dores de cabeça são alguns dos sintomas que vêm com a menstruação. O ginecologista Patrick Bellelis, colaborador do setor de endometriose do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, explica que o cansaço excessivo é comum e ocorre por uma série de razões ligadas ao organismo.

De acordo com Bellelis, algumas causas para a fadiga menstrual não são controláveis, mas outras podem ser evitadas ou amortecidas. “Nosso corpo costuma reagir à forma como o tratamos. Se não ingerimos as vitaminas necessárias e não damos a ele o devido descanso, ele irá reclamar. Uma alimentação rica em nutrientes é recomendável para qualquer pessoa durante todo o mês, mas para as mulheres é ainda mais importante, especialmente durante a menstruação”, afirma o médico. Além disso, ele ressalta a importância do acompanhamento médico.

Causas da fadiga menstrual
Existem diversos motivos para surgir a fadiga menstrual. Assim, o especialista entrevistado trouxe as principais causas. Confira:

  • Baixos níveis de estrogênio: nesse período, ocorre a diminuição do estrogênio, hormônio sexual feminino. Dessa maneira, essa alteração provoca parte dos sintomas da síndrome pré-menstrual, ou tensão pré-menstrual, a TPM. Os sintomas podem durar até que os níveis comecem a subir novamente, já no final da menstruação;
  • Sangramento intenso: o sangramento uterino anormal, ou até mesmo um sangramento mais intenso, também pode provocar fadiga. Suas causas podem ser miomas, pólipos ou desequilíbrio hormonal.
  • Este último pode levar a um desenvolvimento excessivo do endométrio (tecido que reveste o útero e se desprende durante a menstruação), resultando em sangramentos menstruais mais fortes;
  • Anemia: é uma condição na qual o corpo carece de glóbulos vermelhos saudáveis ​​que ajudam a transportar oxigênio para outros tecidos do corpo. A anemia pode ser causada por sangramento excessivo ou ingestão inadequada de ferro;
  • Dieta pouco saudável: comer alimentos pobres em nutrientes também pode levar à fadiga menstrual.
  • Portanto, prefira comidas ricas em ferro, proteína, ômega-3, magnésio e cálcio, com propriedades anti-inflamatórias;
  • Dormir mal: não ter uma boa noite de sono pde contribuir para a fadiga menstrual e aumentar o risco de doenças cardíacas, pressão alta, diabetes, derrame, obesidade e depressão. Embora a dor e as mudanças de humor possam atrapalhar o horário de sono, é importante tentar tirar uma soneca sempre que possível

Leave a Response