Quarta-feira, Fevereiro 1, 2023
Saúde

Conheça os benefícios da atividade física para o coração

101views

Você provavelmente já escutou que a prática regular de atividade física é muito importante para o coração. Mas entender por que a afirmação é verdadeira pode ser um pouco mais complexo, afinal, a relação entre os exercícios e o sistema cardiovascular envolve mais de uma explicação.

Confira, a seguir, tudo o que você precisa saber sobre o assunto:

Benefícios da atividade física para o coração

De acordo com o médico cardiologista Dr Ausonius Sawczuk, do Hospital Albert Sabin, os exercícios feitos de forma repetida e sustentada melhoram a circulação sanguínea do organismo. Isso acontece porque eles estimulam processos como a angiogênese (isto é, a formação de novos vasos), promovendo adaptações dos vasos ao treinamento físico.

Consequentemente, há um melhor e mais eficaz fluxo de sangue para o coração e os outros órgãos e sistemas do corpo. “Assim, podemos perceber um efeito hipotensor após a realização de um treinamento resistido a partir de 30 minutos, e uma redução do risco cardiovascular — ou seja, você diminui as chances de infarto e até morte”, complementa o profissional.

Mas não para por aí. Uma pesquisa¹ da Universidade de São Paulo (USP) feita em 2017 demonstrou que os chamados treinos aeróbicos (correr, pular corda, caminhar, etc) podem proteger o coração de pessoas que já apresentaram algum problema cardíaco. O artigo com os resultados foi publicado com destaque na revista científica Autophagy.

Basicamente, os pesquisadores descobriram que o treinamento aeróbico facilita a remoção das mitocôndrias “defeituosas” nas células cardíacas por meio de um processo denominado autofagia.

As mitocôndrias são organelas responsáveis por produzir energia, e a eliminação das consideradas “disfuncionais” promoveria um aumento da oferta de ATP (adenosina trifosfato, molécula que armazena energia), assim como reduziria a produção de moléculas tóxicas (radicais livres e aldeídos reativos), que danificam as nossas células quando estão em excesso.

Um trabalho anterior² do mesmo grupo de cientistas já havia mostrado em experimentos com camundongos que a atividade física aeróbica reativa uma espécie de sistema de limpeza de proteínas danificadas do coração, atividade que é reduzida em até 50% nos pacientes com insuficiência cardíaca.

Vantagens dos exercícios vão além do órgão

Além disso, a atividade física promove outras vantagens além das já citadas, que não se limitam ao sistema cardiovascular. Confira algumas:

  • Contribuição na prevenção de condições crônicas como diabetes tipo 2, síndrome metabólica e obesidade³;
  • Promoção do bem-estar com a liberação de hormônios que geram a sensação de prazer (endorfina, por exemplo)⁴;
  • Melhora da autoestima;
  • Reforço do sistema imunológico⁵.

Leia também: Quais São os Alimentos que Protegem o Coração?

Como começar?

O Dr Ausonius Sawczuk afirma que a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS)⁶ para um adulto é de 150 a 300 minutos de prática moderada a vigorosa por semana, de preferência dividindo esse período entre dias intercalados. No caso de crianças e adolescentes, são indicados 60 minutos de exercícios por dia.

“Mas antes de iniciar um treino novo, é essencial passar por uma avaliação física e cardíaca com um médico. Ele poderá indicar a carga e o tipo de atividade mais recomendados para a pessoa, bem como as possíveis restrições”, aconselha o cardiologista.

Se houver histórico de dores nas articulações, o ideal é também ir a um ortopedista. E, em todos os casos, contar sempre com as instruções de um profissional de educação física, que poderá auxiliar o aluno sobre a correta execução dos exercícios para evitar lesões e o chamado overtraining (excesso de esforço físico que acarreta inúmeros sintomas).

Por fim, apesar de a grande maioria dos estudos já feitos focar nos efeitos dos treinamentos aeróbicos para a saúde cardiovascular, o médico ressalta a importância das práticas de resistência e força (como a musculação) para o coração.

“Hoje, já sabemos que a sarcopenia (fraqueza dos músculos e falta de massa muscular) é uma preditora da mortalidade⁷. E que atividades do tipo musculação (anaeróbicas) também trazem uma proteção cardiovascular⁸.”

A dica final do especialista para potencializar ainda mais esses resultados é adotar bons hábitos de vida, como evitar o abuso de álcool e o tabagismo, priorizar uma alimentação equilibrada e controlar o estresse.

Leia também: AS PRINCIPAIS DOENÇAS DO CORAÇÃO

Fonte:

Dr Ausonius Sawczuk (CRM 185763 SP), médico cardiologista do Hospital Albert Sabin.

Leave a Response