Quarta-feira, Fevereiro 1, 2023
Geografia

Conceito de Relevo

120views

relevo é o conjunto de formas dispostas ao longo da superfície terrestre, logo, tal conceito reúne as feições geomorfológicas que ocorrem na litosfera do planeta. As quatro grandes formas de relevo são montanha, planalto, depressão e planície. Os planaltos são as formas predominantes no relevo brasileiro. Eles são caracterizados pela grande influência dos processos erosivos.

A formação e transformação do relevo terrestre é fruto de diversos agentes que ocorrem nas porções interna e externa do planeta. Os principais agentes de transformação do relevo são: tectonismo, vulcanismo, água, vento e demais elementos climáticos.

Resumo sobre relevo

  • O relevo é o conceito geográfico que reúne as diversas formas dispostas ao longo da superfície terrestre.
  • A área da Geografia responsável pelo estudo da dinâmica do relevo e sua influência no espaço é a geomofologia.
  • O relevo é classificado, mediante as suas caraterísticas naturais, em: montanha, planalto, depressão e planície.
  • Os agentes internos do relevo atuam predominantemente na criação de feições como as montanhas.
  • Os agentes externos do relevo são responsáveis pelo esculpimento de formas por meio de processos como a erosão e o intemperismo.
  • O relevo do Brasil é caracterizado como muito antigo e erodido. A forma de relevo predominante no território brasileiro é o planalto.

O que é relevo?

O relevo é o termo que designa o conjunto de formas presentes na superfície terrestre. Tais formas, como montanhas, planaltos e planícies, surgiram há milhares de anos, e continuam em constante transformação mediante a ação de diversos agentes internos e externos. O conceito de relevo reúne assim todas as formas presentes na litosfera, a camada mais externa da esfera terrestre. A área da Geografia que estuda as formas de relevo do planeta e a sua dinâmica é chamada de geomorfologia.

Quais são as formas de relevo?

As formas de relevo podem ser divididas em quatro grandes grupos, em razão das suas características físicas, além dos diversos agentes que atuam na sua transformação. São eles:

  • Montanhas: formas de relevo que apresentam a maior altitude. Sua formação é advinda dos agentes internos do relevo, como tectonismo e vulcanismo, que atuam em conjunto com os agentes externos do relevo, como a erosão. Porém as ações dos agentes externos não são tão proeminentes nas montanhas. As regiões montanhosas são caracterizadas pelas formações íngremes, de grande amplitude e declividade.
 Vista aérea do monte Ama Dablam, Nepal
O conjunto de montanhas é denominado cordilheira.
  • Planaltos: formações caracterizadas pela forma plana no topo e íngreme nas laterais. Eles são transformados prioritariamente pelos agentes externos do relevo que esculpem as suas feições. Tal ação resulta em formas como as chapadas e as mesas. Os planaltos apresentam uma elevada altitude.
  • Depressões: forma de relevo marcada pelo rebaixamento, quando comparada a áreas circundantes. Portanto, são zonas onde predominam os agentes externos do relevo, especialmente a erosão. A ação da erosão produz uma superfície muito acidentada e desfavorável ao estabelecimento de atividades produtivas. As depressões possuem zonas de baixa altitude, marcadas pelas maiores altitudes do seu entorno.
  • Planícies: formas de relevo de altitude diminuta, predominantemente atreladas às margens de corpos de água diversos. Nas planícies predomina o processo de deposição. O acúmulo de sedimentos, carreados por agentes como água, produz feições como as planícies. Assim, é uma forma em que predominam os agentes externos do relevo terrestre.

Quais os agentes formadores e transformadores do relevo?

Os agentes formadores e transformadores do relevo indicam o conjunto de fenômenos responsáveis pela criação, e posterior transformação, das formas do relevo do planeta. Eles são classificados em dois grandes grupos:

  • Agentes internos do relevo: originam-se especialmente de fenômenos que ocorrem no interior da esfera terrestre, mas que apresentam grandes consequências para a superfície planetária. Assim, a sua atuação não está limitada apenas ao interior do planeta, mas também à formação de diversas feições de relevo da superfície, como as montanhas. Os agentes internos do relevo são o vulcanismo e o tectonismo.
  • Agentes externos do relevo: atuam predominantemente na transformação das formas geomorfológicas. Eles agem na porção externa das feições de relevo, como na erosão dos planaltos, além da deposição das planícies. Os principais são: a água (chuvas, rios, mares), o vento, a temperatura, a umidade e a vegetação. O ser humano também é um ser atuante na transformação do relevo.

Leave a Response