Quarta-feira, Dezembro 7, 2022
UncategorizedSaúde

Acne: o que é ?Sintomas, Tratamentos e Causas

92views

Ao contrário do que grande parte das pessoas imagina, a acne é uma doença de pele que não atinge somente os adolescentes. De acordo com a dermatologista do Hospital Santa Catarina, Karen Von Kossel, o desconforto também pode incomodar na vida adulta.

“A acne severa sim é mais comum em adolescentes, mas formas leves, como pré-menstrual, ou por efeitos hormonais, chamamos de acne da mulher adulta”, explica a dermatologista.

Mas quais são as causas da acne? Afinal, como proteger a pele e quando ela é considerada grave? Esses e outros questionamentos responderemos a seguir. Acompanhe!

Leia também: https://leiaeaprenda.com/espremer-espinhas-entenda-por-que-voce-nao-deve-fazer-isso

O que é acne?

A acne é uma inflamação na pele que ocorre pela obstrução das glândulas sebáceas por oleosidade e pele morta. Desse modo, ao ficarem obstruídas, as glândulas não conseguem eliminar as impurezas, o que acaba gerando um foco para as bactérias e resultando em mais oleosidade. Esse cenário gera cravos e espinhas, que são particularidades da acne.

Essa doença de pele é um problema comum na adolescência, pois os hormônios sexuais causam mais produção de oleosidade na pele. Contudo, pode ocorrer em adultos também.

Além do rosto, a acne pode aparecer em vários lugares do corpo, como nas costas, no peito e no ombro.

Leia também: https://leiaeaprenda.com/habitos-alimentares-que-atrapalham-a-absorcao-de-nutrientes

Quais são as causas da acne?

De acordo com a dermatologista Alice Jaruche, as alterações hormonais são os principais motivos pelos quais a acne ocorre, que também pode trazer uma série de modificações na pele.

No diagnóstico da acne, os hormônios que são responsáveis por essas alterações recebem o nome de ‘andrógenos’ e ‘estrógenos’. No caso dos homens, a produção é feita pelos testículos, enquanto nas mulheres, o processo ocorre pelo ovário.

Contudo, é fundamental deixar claro que a produção dos hormônios também é feita pelas glândulas suprarrenais. Isso porque elas também têm como missão produzir sebo e células mortas no corpo.

Cuidados com o chocolate

A dermatologista da Clínica Carvalho Concept, Fernanda Massaoka, explica que o chocolate pode piorar o quadro de acne. “Na verdade, alimentos com alto índice glicêmico, quando consumidos em excesso, podem levar a uma piora das espinhas.”

A especialista afirma ainda que quem tem cabelos oleosos tem também a pele mais oleosa. E, por isso, maior tendência a apresentar acne.

“É importante, entretanto, lembrar que a acne é uma doença complexa, e a oleosidade não é o único fator envolvido no quadro. Existem até pacientes de pele seca que têm acne”, destaca.

Quais são os tipos de acne?

É possível classificar a acne em vários tipos, que variam de acordo com as suas características. Veja, então, quais são as mais comuns:

Grau 1: não inflamatória ou comedônica

É o tipo de acne mais comum e, geralmente, se inicia na puberdade, por volta dos quinze anos de idade. Assim, ela ocorre tanto em meninas como em meninos e equivale a cravos que aparecem na testa, no nariz e nas bochechas.

Grau 2: pápulo-pustulosa

Conhecida por grande parte das pessoas como espinha, esse tipo da doença está relacionado a elevações arredondadas na pele e que contêm pus. Elas são avermelhadas, endurecidas e, em alguns casos, causam dor no paciente.

A espinha surge em virtude da proliferação de microorganismos na região. Um bom exemplo é a bactéria Propionibacterium acnes, que causa inflamação das glândulas sebáceas.

Grau 3: nódulo-cística

Conhecida também como espinha interna, esse tipo da doença é caracterizado pelos nódulos internos sob a pele, que podem surgir em diversas regiões do corpo, entre as quais: rosto, tórax e costas.

Os motivos hormonais são as principais causas dessa doença. A acne de grau 3 é dolorosa e palpável.

Grau 4: conglobata

Esse tipo é definido por um grupo de lesões próximas umas das outras e com presença de pus. Nelas, pode ocorrer a formação de abscessos e fístulas na pele.

Grau 5: fulminante

A acne fulminante é um tipo raro, mas é importante ter atenção redobrada. Afinal, ela traz diversos sintomas, entre os quais: febre, mal-estar e dor nas articulações.

Os homens são os tipos de pacientes mais afetados pela acne grau 5. Ela pode aparecer no peitoral, nas costas e no rosto.

Acne neonatal

A próxima opção da nossa lista ocorre devido à troca de hormônios entre a mãe e o bebê durante a gestação.

Acne medicamentosa

Nesse caso, a acne surge devido ao uso de certos medicamentos, por exemplo: anticoncepcionais, tratamentos hormonais ou com cortisona e suplementação prolongada de vitamina B.

Como funciona o tratamento da acne?

Existem vários tipos de tratamentos para a acne, entre os mais comuns, podemos destacar:

  • Esfoliação da pele: atua na prevenção do acúmulo de células mortas e também na desobstrução dos poros afetados;
  • Antibióticos tópicos e orais: a aplicação de cremes e loções à base de eritromicina e ácido fusídico na área afetada ajudam a eliminar as bactérias que se concentram no orifício do folículo;
  • Tratamento hormonal: as mulheres podem fazer um tratamento hormonal que equivale à ingestão de contraceptivos orais. Isso é importante porque neutraliza os efeitos do excesso de hormônio masculino;
  • Retinóides tópicos: responsável por regular o ciclo de vida das células do folículo, funcionando assim como um escudo contra formação de comedões;
  • Retinóides orais: atuam na redução de sebo das glândulas e consistem no consumo diário de derivados de vitamina A, como a isotretinoína ou ácido isotretinoína, durante quatro a seis meses. Vale lembrar, no entanto, que o paciente deve ser acompanhado por um dermatologista.

Leia também: https://leiaeaprenda.com/no-inverno-e-preciso-ficar-de-olho-na-falta-de-vitamina-d-no-organismo

Quais são as formas de prevenção da doença de pele?

Para prevenir o surgimento de acnes, recomenda-se tomar alguns cuidados. Veja abaixo:

  • Evite ter muito contato com as áreas predispostas ao surgimento da acne;
  • Não esprema espinha e cravos;
  • Lave as áreas predispostas apenas duas vezes ao dia;
  • Além disso, faça a utilização de produtos suaves para higienizar o rosto;
  • Evite sabonetes que ressecam muito a pele;
  • Evite maquiagens pesadas;
  • Faça a remoção correta da maquiagem antes de dormir;
  • Por fim, lave o rosto depois de exercícios intensos.

Leave a Response