Quarta-feira, Dezembro 7, 2022
Uncategorized

A Itália Após a I Guerra Mundial

47views

A Itália após a I Guerra Mundial sua situação econômica-social era precária devida a guerra, a sua moeda desvalorizada, a inflação fustigava a economia, o desemprego, a divida externa aumentou, as greves dos operários e dos camponeses que chegava ao extremo de ocupar fábricas e grandes propriedades, influenciadas pelas reformas da Rússia.

A Itália abraçou um regime politico que veio a ser conhecido como FASCISMO, este regime era contra o capitalismo de livre concorrência (Laissez Faire) e contra o Socialismo. Assim, o sistema capitalista mantinha-se, sendo o estado a definir as leis do mercado. Acreditava-se que com este regime não existiria luta de classes sociais (Burguesia vs Proletariado), pois elas unem se para o bem da nação – Estado.

Origem do Fascismo na Itália

O nascimento do Fascismo na Itália, pode se explicar pelo sentimento nacionalista que despertou nos Italianos, pelos seguintes factores:

  •  A Itália apesar de ter estado ao lado dos aliados na I Guerra Mundial, não se beneficiou do tratado de Versalhes, tal como a Inglaterra e França;
  •  A situação sócio-económica precária do Pós-I Guerra Mundial;
  • A vergonhosa derrota das tropas Italianas na Etiópia; etc.

O partido Facista liderado por Benito Mussolini, cujos membros eram conhecidos por “camisas negras” ( por se vestirem de preto em sinal de luto da Itália) chegou ao poder em Outubro 1922 quando realizou a Marcha sobre Roma (uma marcha pacífica que pressionou o Rei Vitor Emanuel aconvidar Mussolini a formar um governo). O Fascismo consolidou-se nas eleições fraudulentas de 1924 quando o partido fascista conseguiu uma maioria parlamentar, e tomou uma série de medidas que impuseram na Itália um regime Totalitarismo comandado por uma Ditadura Militar.

O regime de Mussoline apesar da sua violência ganhou simpatia de católicos, pelo facto de ter assinado o Tratado de Latrão (1929), que concedia um território independente ao Vaticano ( Cidade de Vaticano).

Princípios fundamentais da doutrina Fascista

  • A primazia do estado ( tudo está no estado, nada contra o estado, nada fora do estado );
  • O Nacionalismo ( todos devem defender os interesses da nação );
  • Corporativismo (o fascismo proclama a união entre patrões e o operários no interesse do Estado )

Leave a Response